Conheça as 8 lesões mais comuns no joelho

O joelho é uma das maiores articulações do nosso corpo, formado pelo fêmur, tíbia e patela. Tudo isso ligado por estruturas como o menisco, tendões musculares e ligamentos. Como é propenso a lesões diretas e indiretas, além de ser bastante exigido, o joelho é uma das áreas que mais sofrem com lesões.

As ocasiões que podem gerar problemas nos joelhos são muitas, como traumas ou postura incorreta. Para te deixar por dentro deste assunto importante, vamos listar as 8 lesões mais comuns nos joelhos.

1 - Rompimento do LCA (ligamento cruzado anterior)

Quando o LCA é rompido, existe uma grande chance de que uma cirurgia seja necessária, dependendo da gravidade e nível de atividade da pessoa. Essa lesão pode ser causada quando ocorre uma mudança rápida de direção, parada repentina de um movimento, pancadas e outros.

O LCA liga a tíbia ao fêmur, protegendo toda a área de movimento que são exigidos, como uma rotação, por exemplo. No tratamento, um programa fisioterapêutico é essencial para ajudar na retomada de força e movimentos.

2 - Rompimento do LCP (ligamento cruzado posterior)

Esse tipo de trauma está mais associado a fatores maiores, como acidentes de trânsito, mas também pode acontecer durante práticas esportivas de maior contato. Em fases mais avançadas, essa lesão pode causar dor e derrame no joelho.

O LCP tem a função de estabilizar a articulação, impedindo que a tíbia se desloque para trás em relação ao fêmur. Na maioria dos casos, o tratamento dessa lesão não necessita de procedimento cirúrgico, podendo ser realizado por fisioterapia e fortalecimento muscular. Exames de raios-X e ultrassonografia são os principais meios de diagnóstico dessa lesão.

3 - Luxação patelar

A patela é o osso que está localizado na frente do joelho. Em uma articulação normal, a patela está centrada na tróclea, fazendo parte do mecanismo extensor do joelho. A luxação ocorre quando esse osso sai da tróclea. A lesão pode ocorrer diretamente, por uma pancada, ou indiretamente, por uma entorse no joelho.

O tratamento da luxação começa pela recolocação do osso no lugar e imobilização temporária com a perna esticada. Depois, é necessário um reforço do músculo entorno da região, visando a retomada da estabilidade. Quando exige intervenção muscular, a luxação pode ser tratada por meio de uma artroscopia.

4 - Condromalácia patelar

Conhecida como joelho de corredor, essa lesão decorre de um amolecimento da cartilagem. Apesar de não ter uma causa exata, pode ser relacionada a fatores anatômicos. Uma das causas mais recorrentes é a sobrecarga no joelho. Os principais sintomas dessa lesão envolvem inchaço em torno da rótula, dor constante no meio do joelho e dor durante atividades rotineiras, como uma caminhada ou subida de escadas.

Um tratamento fisioterapêutico pode auxiliar o fortalecimento muscular e exercícios que priorizam o alongamento. Com uma musculatura reforçada o joelho ganha estabilidade, tornando atividades exigentes para os joelhos mais leves.

5 - Artrose

Como suportam um grande peso ao longo do dia, é completamente normal que a cartilagem dos joelhos tenham um desgaste com o passar do tempo. Na maioria dos casos o paciente apresenta essa complicação no joelho, mas sem a presença de dores associadas. A cartilagem do joelho é responsável pelo deslizamento, sem atrito, entre as extremidades dos ossos do joelho.

A artrose não tem cura, mas os tratamentos colaboram na redução da dor e manutenção do movimento. O tratamento vai desde medicação, terapias, até infiltrações e procedimentos cirúrgicos. O diagnóstico dessa lesão pode ser feito por meio de exames de imagem, como o raios-X e a ressonância magnética.

6 - Tendinite Patelar

É uma lesão do tendão patelar que, na maioria dos casos, está envolvida a atividades esportivas que precisam de saltos e desacelerações bruscas, como o atletismo e o futebol, por exemplo. Normalmente, a lesão afeta a fixação do tendão patelar do polo inferior da patela devido ao mecanismo que ocorre durante a desaceleração no esporte.

A tendinite patelar pode ser separada em quatro fases: a primeira promove dor após uma atividade, mas sem comprometer a funcionalidade; a segunda gera dor durante e depois das atividades, sem incapacitar a pessoa; a partir da terceira fase a dor é prolongada durante e após a atividade, com o aumento da dificuldade de realização em um nível satisfatório; e na quarta e última, ocorre um rompimento completo do tendão, sendo necessário uma intervenção cirúrgica.

7 - Síndrome do Corredor

É uma inflamação na região lateral da coxa, especificamente na banda iliotibial, decorrente da flexo-extensão excessiva do joelho que resulta do aumento da tensão ou atrito na região. Os principais sintomas são hipersensibilidade, dor e sensação de queimação na região lateral do fêmur. Diversos fatores podem favorecer o aparecimento desta lesão, como calçados inadequados, sobrecarga provocada por treinamentos e competições e encurtamentos musculares.

8 - Lesão no menisco

O menisco fica localizado no meio do joelho, entre o fêmur e a tíbia. Ele é responsável pela absorção dos impactos realizados sobre os joelhos e diferentes situações podem gerar lesões nessas estruturas, especialmente, nos movimentos de rotação. Os sintoma envolvem dores na parte lateral dos joelhos e o bloqueio do mesmo, que é causado pelo deslocamento do menisco de um lado para o outro, causando estalos e travamento em posições específicas.

Portanto, a conclusão não foge do óbvio: o joelho é uma das maiores articulações do nosso corpo, então está suscetível a diversas formas de lesões. Manter uma vida saudável é muito importante para a longevidade desse seu grande companheiro, portanto, controlar o peso, se aquecer e alongar antes dos exercícios, e fortalecer os músculos já são hábitos que vão te ajudar bastante. 
E se você quer mais dicas de saúde, assine a nossa newsletter e fique por dentro das nossa novidades! Vamos lá?

Central de atendimento

32 3025.9100

32 9 8412.8815

Matriz

Av. Barão do Rio Branco, 3290

Alto dos Passos

Av. Barão do Rio Branco, 3408

São Mateus

Rua Dr. Dirceu de Andrade, 33 | Anexo HMTJ

Centro

Av. Barão do Rio Branco, 2281

MedMais

Av. Getúlio Vargas, 209

Ortoclin

Rua Prof Benjamin Colucci 50 - 4º andar

Conheça as 8 lesões mais comuns no joelho

O joelho é uma das maiores articulações do nosso corpo, formado pelo fêmur, tíbia e patela. Tudo isso ligado por estruturas como o menisco, tendões musculares e ligamentos. Como é propenso a lesões diretas e indiretas, além de ser bastante exigido, o joelho é uma das áreas que mais sofrem com lesões.

As ocasiões que podem gerar problemas nos joelhos são muitas, como traumas ou postura incorreta. Para te deixar por dentro deste assunto importante, vamos listar as 8 lesões mais comuns nos joelhos.

1 - Rompimento do LCA (ligamento cruzado anterior)

Quando o LCA é rompido, existe uma grande chance de que uma cirurgia seja necessária, dependendo da gravidade e nível de atividade da pessoa. Essa lesão pode ser causada quando ocorre uma mudança rápida de direção, parada repentina de um movimento, pancadas e outros.

O LCA liga a tíbia ao fêmur, protegendo toda a área de movimento que são exigidos, como uma rotação, por exemplo. No tratamento, um programa fisioterapêutico é essencial para ajudar na retomada de força e movimentos.

2 - Rompimento do LCP (ligamento cruzado posterior)

Esse tipo de trauma está mais associado a fatores maiores, como acidentes de trânsito, mas também pode acontecer durante práticas esportivas de maior contato. Em fases mais avançadas, essa lesão pode causar dor e derrame no joelho.

O LCP tem a função de estabilizar a articulação, impedindo que a tíbia se desloque para trás em relação ao fêmur. Na maioria dos casos, o tratamento dessa lesão não necessita de procedimento cirúrgico, podendo ser realizado por fisioterapia e fortalecimento muscular. Exames de raios-X e ultrassonografia são os principais meios de diagnóstico dessa lesão.

3 - Luxação patelar

A patela é o osso que está localizado na frente do joelho. Em uma articulação normal, a patela está centrada na tróclea, fazendo parte do mecanismo extensor do joelho. A luxação ocorre quando esse osso sai da tróclea. A lesão pode ocorrer diretamente, por uma pancada, ou indiretamente, por uma entorse no joelho.

O tratamento da luxação começa pela recolocação do osso no lugar e imobilização temporária com a perna esticada. Depois, é necessário um reforço do músculo entorno da região, visando a retomada da estabilidade. Quando exige intervenção muscular, a luxação pode ser tratada por meio de uma artroscopia.

4 - Condromalácia patelar

Conhecida como joelho de corredor, essa lesão decorre de um amolecimento da cartilagem. Apesar de não ter uma causa exata, pode ser relacionada a fatores anatômicos. Uma das causas mais recorrentes é a sobrecarga no joelho. Os principais sintomas dessa lesão envolvem inchaço em torno da rótula, dor constante no meio do joelho e dor durante atividades rotineiras, como uma caminhada ou subida de escadas.

Um tratamento fisioterapêutico pode auxiliar o fortalecimento muscular e exercícios que priorizam o alongamento. Com uma musculatura reforçada o joelho ganha estabilidade, tornando atividades exigentes para os joelhos mais leves.

5 - Artrose

Como suportam um grande peso ao longo do dia, é completamente normal que a cartilagem dos joelhos tenham um desgaste com o passar do tempo. Na maioria dos casos o paciente apresenta essa complicação no joelho, mas sem a presença de dores associadas. A cartilagem do joelho é responsável pelo deslizamento, sem atrito, entre as extremidades dos ossos do joelho.

A artrose não tem cura, mas os tratamentos colaboram na redução da dor e manutenção do movimento. O tratamento vai desde medicação, terapias, até infiltrações e procedimentos cirúrgicos. O diagnóstico dessa lesão pode ser feito por meio de exames de imagem, como o raios-X e a ressonância magnética.

6 - Tendinite Patelar

É uma lesão do tendão patelar que, na maioria dos casos, está envolvida a atividades esportivas que precisam de saltos e desacelerações bruscas, como o atletismo e o futebol, por exemplo. Normalmente, a lesão afeta a fixação do tendão patelar do polo inferior da patela devido ao mecanismo que ocorre durante a desaceleração no esporte.

A tendinite patelar pode ser separada em quatro fases: a primeira promove dor após uma atividade, mas sem comprometer a funcionalidade; a segunda gera dor durante e depois das atividades, sem incapacitar a pessoa; a partir da terceira fase a dor é prolongada durante e após a atividade, com o aumento da dificuldade de realização em um nível satisfatório; e na quarta e última, ocorre um rompimento completo do tendão, sendo necessário uma intervenção cirúrgica.

7 - Síndrome do Corredor

É uma inflamação na região lateral da coxa, especificamente na banda iliotibial, decorrente da flexo-extensão excessiva do joelho que resulta do aumento da tensão ou atrito na região. Os principais sintomas são hipersensibilidade, dor e sensação de queimação na região lateral do fêmur. Diversos fatores podem favorecer o aparecimento desta lesão, como calçados inadequados, sobrecarga provocada por treinamentos e competições e encurtamentos musculares.

8 - Lesão no menisco

O menisco fica localizado no meio do joelho, entre o fêmur e a tíbia. Ele é responsável pela absorção dos impactos realizados sobre os joelhos e diferentes situações podem gerar lesões nessas estruturas, especialmente, nos movimentos de rotação. Os sintoma envolvem dores na parte lateral dos joelhos e o bloqueio do mesmo, que é causado pelo deslocamento do menisco de um lado para o outro, causando estalos e travamento em posições específicas.

Portanto, a conclusão não foge do óbvio: o joelho é uma das maiores articulações do nosso corpo, então está suscetível a diversas formas de lesões. Manter uma vida saudável é muito importante para a longevidade desse seu grande companheiro, portanto, controlar o peso, se aquecer e alongar antes dos exercícios, e fortalecer os músculos já são hábitos que vão te ajudar bastante. 
E se você quer mais dicas de saúde, assine a nossa newsletter e fique por dentro das nossa novidades! Vamos lá?

Central de atendimento

32 3025.9100

32 9 8412.8815

 

Matriz

Av. Barão do Rio Branco, 3290

Centro

Av. Barão do Rio Branco, 2281

Alto dos Passos

Av. Barão do Rio Branco, 3408

Ortoclin

Rua Prof Benjamin Colucci 50 - 4º andar

São Mateus

Rua Dr. Dirceu de Andrade, 33 | Anexo HMTJ

MedMais

Av. Getúlio Vargas, 209

Conheça as 8 lesões mais comuns no joelho

O joelho é uma das maiores articulações do nosso corpo, formado pelo fêmur, tíbia e patela. Tudo isso ligado por estruturas como o menisco, tendões musculares e ligamentos. Como é propenso a lesões diretas e indiretas, além de ser bastante exigido, o joelho é uma das áreas que mais sofrem com lesões.

As ocasiões que podem gerar problemas nos joelhos são muitas, como traumas ou postura incorreta. Para te deixar por dentro deste assunto importante, vamos listar as 8 lesões mais comuns nos joelhos.

1 - Rompimento do LCA (ligamento cruzado anterior)

Quando o LCA é rompido, existe uma grande chance de que uma cirurgia seja necessária, dependendo da gravidade e nível de atividade da pessoa. Essa lesão pode ser causada quando ocorre uma mudança rápida de direção, parada repentina de um movimento, pancadas e outros.

O LCA liga a tíbia ao fêmur, protegendo toda a área de movimento que são exigidos, como uma rotação, por exemplo. No tratamento, um programa fisioterapêutico é essencial para ajudar na retomada de força e movimentos.

2 - Rompimento do LCP (ligamento cruzado posterior)

Esse tipo de trauma está mais associado a fatores maiores, como acidentes de trânsito, mas também pode acontecer durante práticas esportivas de maior contato. Em fases mais avançadas, essa lesão pode causar dor e derrame no joelho.

O LCP tem a função de estabilizar a articulação, impedindo que a tíbia se desloque para trás em relação ao fêmur. Na maioria dos casos, o tratamento dessa lesão não necessita de procedimento cirúrgico, podendo ser realizado por fisioterapia e fortalecimento muscular. Exames de raios-X e ultrassonografia são os principais meios de diagnóstico dessa lesão.

3 - Luxação patelar

A patela é o osso que está localizado na frente do joelho. Em uma articulação normal, a patela está centrada na tróclea, fazendo parte do mecanismo extensor do joelho. A luxação ocorre quando esse osso sai da tróclea. A lesão pode ocorrer diretamente, por uma pancada, ou indiretamente, por uma entorse no joelho.

O tratamento da luxação começa pela recolocação do osso no lugar e imobilização temporária com a perna esticada. Depois, é necessário um reforço do músculo entorno da região, visando a retomada da estabilidade. Quando exige intervenção muscular, a luxação pode ser tratada por meio de uma artroscopia.

4 - Condromalácia patelar

Conhecida como joelho de corredor, essa lesão decorre de um amolecimento da cartilagem. Apesar de não ter uma causa exata, pode ser relacionada a fatores anatômicos. Uma das causas mais recorrentes é a sobrecarga no joelho. Os principais sintomas dessa lesão envolvem inchaço em torno da rótula, dor constante no meio do joelho e dor durante atividades rotineiras, como uma caminhada ou subida de escadas.

Um tratamento fisioterapêutico pode auxiliar o fortalecimento muscular e exercícios que priorizam o alongamento. Com uma musculatura reforçada o joelho ganha estabilidade, tornando atividades exigentes para os joelhos mais leves.

5 - Artrose

Como suportam um grande peso ao longo do dia, é completamente normal que a cartilagem dos joelhos tenham um desgaste com o passar do tempo. Na maioria dos casos o paciente apresenta essa complicação no joelho, mas sem a presença de dores associadas. A cartilagem do joelho é responsável pelo deslizamento, sem atrito, entre as extremidades dos ossos do joelho.

A artrose não tem cura, mas os tratamentos colaboram na redução da dor e manutenção do movimento. O tratamento vai desde medicação, terapias, até infiltrações e procedimentos cirúrgicos. O diagnóstico dessa lesão pode ser feito por meio de exames de imagem, como o raios-X e a ressonância magnética.

6 - Tendinite Patelar

É uma lesão do tendão patelar que, na maioria dos casos, está envolvida a atividades esportivas que precisam de saltos e desacelerações bruscas, como o atletismo e o futebol, por exemplo. Normalmente, a lesão afeta a fixação do tendão patelar do polo inferior da patela devido ao mecanismo que ocorre durante a desaceleração no esporte.

A tendinite patelar pode ser separada em quatro fases: a primeira promove dor após uma atividade, mas sem comprometer a funcionalidade; a segunda gera dor durante e depois das atividades, sem incapacitar a pessoa; a partir da terceira fase a dor é prolongada durante e após a atividade, com o aumento da dificuldade de realização em um nível satisfatório; e na quarta e última, ocorre um rompimento completo do tendão, sendo necessário uma intervenção cirúrgica.

7 - Síndrome do Corredor

É uma inflamação na região lateral da coxa, especificamente na banda iliotibial, decorrente da flexo-extensão excessiva do joelho que resulta do aumento da tensão ou atrito na região. Os principais sintomas são hipersensibilidade, dor e sensação de queimação na região lateral do fêmur. Diversos fatores podem favorecer o aparecimento desta lesão, como calçados inadequados, sobrecarga provocada por treinamentos e competições e encurtamentos musculares.

8 - Lesão no menisco

O menisco fica localizado no meio do joelho, entre o fêmur e a tíbia. Ele é responsável pela absorção dos impactos realizados sobre os joelhos e diferentes situações podem gerar lesões nessas estruturas, especialmente, nos movimentos de rotação. Os sintoma envolvem dores na parte lateral dos joelhos e o bloqueio do mesmo, que é causado pelo deslocamento do menisco de um lado para o outro, causando estalos e travamento em posições específicas.

Portanto, a conclusão não foge do óbvio: o joelho é uma das maiores articulações do nosso corpo, então está suscetível a diversas formas de lesões. Manter uma vida saudável é muito importante para a longevidade desse seu grande companheiro, portanto, controlar o peso, se aquecer e alongar antes dos exercícios, e fortalecer os músculos já são hábitos que vão te ajudar bastante. 
E se você quer mais dicas de saúde, assine a nossa newsletter e fique por dentro das nossa novidades! Vamos lá?

Central de atendimento

32 3025.9100

32 9 8412.8815

Matriz

Av. Barão do Rio Branco, 3290

Alto dos Passos

Av. Barão do Rio Branco, 3408

São Mateus

Rua Dr. Dirceu de Andrade, 33 | Anexo HMTJ

Centro

Av. Barão do Rio Branco, 2281

Ortoclin

Rua Prof Benjamin Colucci 50 - 4º andar

MedMais

Av. Getúlio Vargas, 209

32 3025.9100

32 9 8412.8815

Conheça as 8 lesões mais comuns no joelho

Central de atendimento

Matriz

Av. Barão do Rio Branco, 3290

Alto dos Passos

Av. Barão do Rio Branco, 3408

São Mateus

Rua Dr. Dirceu de Andrade, 33 | Anexo HMTJ

Centro

Av. Barão do Rio Branco, 2281

Ortoclin

Rua Prof Benjamin Colucci 50 - 4º andar

MedMais

Av. Getúlio Vargas, 209

Conheça as 8 lesões mais comuns no joelho

Central de atendimento

32 3025.9100

32 9 8412.8815

Matriz

Av. Barão do Rio Branco,3290

Alto dos Passos

Avenida Barão do Rio Branco, 3408

São Mateus

Rua Dr. Dirceu de Andrade, 33

Centro

Av. Barão do Rio Branco, 2281

Medmais

Av. Getúlio Vargas, 209

Ortoclin

Rua Prof Benjamin Colucci 50

4º andar